sábado, 15 de janeiro de 2011



As secretarias municipais de transporte de Maceió e Rio Largo, o Detran e a Polícia rodoviária federal estão sem fazer nada com relação ao transporte irregular de passageiros. O fato é que as condições em que são transportados os passageiros são totalmente inadequadas, porque os passageiros passam por várias situações, do tipo: dividir espaço com animais, super lotação, racha pela disputa de passageiro, veículos em péssimas condições e até marcha à ré em rodovia de transito intenso. Todo este transtorno é causado pela falta de transporte adequado. As empresas de ônibus só querem lucrar. Os ônibus demoram a passar, quando passam são totalmente lotados “do jeito que o dono quer”. Na volta do trabalho, por volta das 18 horas, os trabalhadores passam pelo maior transtorno, parece até que aqui é São Paulo: os ônibus demoram, o transito é lento e o que resta é algo chamado transporte complementar, “transporte de risco”.
Aí, nós perguntamos, onde está a fiscalização competente?

Nenhum comentário:

Postar um comentário